23
out 16

Jojo Ramen bombando cada vez mais

Às vésperas de completar meio ano de existência, Jojo Ramen se consolida como uma referência em rámen no Brasil. E não há mais dúvidas: Jojo Ramen realmente tem uma proposta imbatível, que é comprovada por uma legião de fãs que fazem fila todos os dias. Hoje, uma boa parte do público são os “repeaters”, aqueles que já frequentam a casa várias vezes. Há registro de fãs ardorosos que já compareceram ao Jojo Ramen mais de 30 vezes !! O segredo está na constância do sabor e da apresentação, uma espécie de garantia de qualidade que o chef Takeshi Koitani faz questão de inspecionar periodicamente. A cozinha hoje está nas mãos dos pupilos formados por Koitani, como é o caso dos chefs Thyago Anasawa, desde os primeiros momentos na casa, e do experiente Cássio Ikegami, que já comandou o classudo e extinto Rangetsu of Tokyo.

Jojo Ramen já consta na seleção Comer e Beber 2016 da Revista Veja SP buy provigil no prescription

Jojo Ramen já consta na seleção Comer e Beber 2016 da Revista Veja SP

tramadol for sale

Em seis meses, Jojo Ramen já serviu aproximadamente 60 mil tigelas, um feito impressionante para uma casa pequena de pouco mais de 40 lugares. Há fatores decisivos para tamanho sucesso. Em primeiro lugar é o seu caldo, preparado com tutano de porco, frango, cogumelos shiitake e algas kombu, cozinhados por tempos diferentes. O porco por exemplo, fica no fogo baixo por mais de 12 horas. Este blend faz toda a diferença na profundidade do gosto, que é realçado mais tarde com os temperos, todos tradicionais: sal (shio), shoyu (molho de soja) e missô (pasta fermentada de soja). A licença poética fica por conta do kara missô, que é o caldo de missô acrescido com um blend perfumado de pimentas, não muito ardidas.

O passo a passo registrado pelo chef Takeshi Koitani. buy alprazolam online no prescription

O passo a passo registrado pelo chef Takeshi Koitani. Só nos caldos são 12 horas de preparo.

buy adipex without prescription

Shoyu campeão

buy klonopin online no prescription

 

Jojo shoyu ramen: o campeão dos pedidos Foto: Rafael  Salvador ativan for sale

Jojo shoyu ramen: o campeão dos pedidos Foto: Rafael Salvador

diazepam online pharmacy

O campeão de pedidos é o Shoyu Ramen, em suas versões simples ou Jojo. Quase 30% das comandas registram a preferência pelo shoyu ramen. No início da empreitada, seguiu-se a receita original, utilizando o shoyu japonês (no caso a escolhida foi a Kikkoman). No entanto, devido à inconstância nas importações e a oscilação de preços, sempre em função do câmbio, procurou-se uma alternativa nacional. O produto nacional que mais se aproximou das exigências do chef Takeshi Koitani foi o Fino, da Tozan. Trata-se de um shoyu especial, com longa fermentação da soja e trigo, como os produtos japoneses e baixa quantidade de sódio, o que permite não interferir demasiadamente no gosto final. A harmonização deste shoyu com o caldo ficou perfeito e deu profundidade ao sabor.

buy soma without prescription

Missô: densidade extrema

Misso Ramen, o caldo profundo Foto: Rafael Salvador buy valium online without prescription

Misso Ramen, o caldo profundo Foto: Rafael Salvador

buy ultram online without prescription

O segundo mais pedido é o missô, com o caldo mais encorpado, registrando 24% da preferência. Aqui também o missô importado foi substituído por um blend de missôs artesanais de pequenos produtores de Mogi das Cruzes. Como o caldo é mais encorpado, o macarrão também foi substituído por um mais grosso, o futomen. Há quem estranhe no início, mas as pessoas hão de concordar que esta foi uma opção sábia. O macarrão fino não sustentaria a opulência do caldo. Um dos segredos da riqueza do caldo está nos pontinhos pretos flutuando na superfície. São cebolinhas e alho tostados, um diferencial e tanto que confere um “sabor adulto” a esta escolha.

buy ambien online without prescription

Kara missô: exótico

Jojo Kara Misso Ramen: vulcânico e exótico. Foto: Jo Takahashi phentermine online without prescription

Jojo Kara Misso Ramen: vulcânico e exótico. Foto: Jo Takahashi

buy zolpidem no prescription

O terceiro lugar ficou para o kara misso ramen, com 17, 5%. A aparência de um vulcão em erupção impressiona e pode parecer uma opção exclusiva para os fortes. Ele recebe no topping, um blend de pimentas, com vibrante toque avermelhado. Apesar do visual, o resultado não é um apimentado de queimar a língua. Pode até desapontar os fãs de comidas mais picantes e o conjunto puxa mais para o aromático. Apreciar este rámen pelo seu aroma é uma experiência interessante. Portanto, inspire a fumaça fumegante antes de iniciar a degustação. É uma experiência única e garantimos: potencializa o prazer da degustação.

buy xanax without prescription

Shio: a profundidade do básico

Shio rámen: o básico

Shio rámen: o básico profundo

O quarto lugar dos pedidos foi para o shio ramen, de sal, com 16%. O shio ramen é como a pizza de muzzarela. O mais básico, o mais simples, e o mais importante porque todos os outros sabores são variantes do básico. Saber preparar o básico com precisão e personalidade faz parte do ofício do artesão. Jojo ramen optou por não usar o sal refinado. Encontrou na flor de sal produzida em Mossoró o tempero ideal, pois o teor de cloreto de sódio, que é o componente principal do sal, é bem baixo, e quem age como realçador natural do sabor aqui é o magnésio. Por isso, o caldo shio do Jojo Ramen tem um profundidade marcante.

Tsukemen: para desbravar

Jojo tsukemen: macarrão separado do caldo Foto: Rafael Salvador

Jojo tsukemen: macarrão separado do caldo Foto: Rafael Salvador

O quinto e o sexto lugares ficaram com os tsukemen, esta apresentação ainda pouco conhecida dos brasileiros. Trata-se do macarrão servido à parte, que é embebido no caldo mais concentrado, em duas versões: a simples, e a picante (kara tsukemen). Os complementos também chegam à parte. O tsukemen é uma alternativa interessante para substituir o rámen nos dias quentes.

O desafio das filas

Jojo Ramen acreditava que abrindo para o almoço, as filas da noite pudessem diminuir. Não foi o que aconteceu. Filas no almoço e no jantar. Então, vão aqui algumas sugestões para driblar este problema:

No almoço evite o horário do meio dia às 13 horas. Chegando às 11h20 é quase certo que você já entra na primeira leva. E depois das 13h30 é uma beleza. A regra não vale para o sábado, que fica cheio até ums 14h30.

No jantar, chegue antes das 18h e já peça a senha eletrônica. O serviço de fila eletrônica é muito eficiente. Você ganha um número e pode monitorar a sua situação na fila. Portanto, vale dar uma passeada na região, que é cheia de bares (e os bares agradecem a grande quantidade de gente que espera a vez no Jojo Ramen, tomando umas brejas ou café) . O serviço dá o tempo estimado de fila também. Se for mais de 2 horas, vale um passeio pelo shopping próximo e aproveitar para fazer suas compras.

Não vá em grupos maiores que 4. Grupos grandes podem não ser acomodados próximos. Não tem como insistir. Há uma linha de produção e atendimento que preza pela rapidez. O ideal é ir sozinho, ou em dois. A probabilidade de conseguir mesa é bem maior. E se for sozinho, melhor ainda é pedir para sentar no balcão para assistir de camarote a frenética produção do rámen.

Fila também no almoço....

Fila também no almoço….

JOJO RAMEN

Rua Rafael de Barros, 262 Paraíso, São Paulo Mapinha aqui (10 min a pé da estação Paraíso ou Brigadeiro do Metrô). Se for de carro, tem zona azul nas proximidades e estacionamento conveniado Multipark na própria Rua Rafael de Barros, 220.  Telefone: (11) 3262-1654

Acompanhe Jojo Ramen pelo Facebook, envie seus comentários e sugestões.

 

 

 

 

 

Tagged with:
 

2 Responses to Jojo Ramen bombando cada vez mais

  1. Paulo Mizutani disse:

    Gostaria de continuar recebendo informações da jojoscopo.
    Pois não sei porque não estou recebendo mais.
    Obrigado,
    Paulo

    • Jojoscope disse:

      Paulo, enviamos por email a todos os interessados se pretendem continuar recebendo emailing ou não.
      Como não recebemos sua resposta, cancelamos o envio. Mas iremos reinserir. Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *