08
ago 16

Veja como será KOKUSHU: Uma dose de Japão

Seminário gratuito divulga bebidas típicas do Japão: sake, shochu e awamori

buy provigil no prescription

2016-08-01

tramadol for sale

Com atrações culturais e degustação gratuita, o Seminário Kokushu – Uma Dose de Japão quer abrir portas para marcas de sake, shochu e awamori no Brasil

buy alprazolam online no prescription

Os fãs da cultura e gastronomia japonesa têm uma oportunidade única de conhecer mais sobre as três bebidas alcoólicas típicas do Japão: sake, shochu e awamori. O seminário Kokushu: Uma Dose de Japão, que acontece no dia 10 de agosto, das 15h às 20h, no Nikkey Palace Hotel, na Liberdade, em São Paulo, é o maior evento para divulgar as três bebidas japonesas a ser realizado no País. Promovido pela Associação de Fabricantes de Sake e Shochu do Japão (JSS), conta com o apoio do governo japonês através da Jetro (The Japan External Trade Organization) e do Consulado Geral do Japão em São Paulo. “O objetivo é que as bebidas conquistem mais apreciadores”,  afirma o sommelier de saquê Alexandre Tatsuya Iida, o porta-voz brasileiro do seminário. O evento conta com os auspícios do Kokuzeicho, a Receita Federal do Japão.

buy adipex without prescription

Na primeira parte do evento, a partir das 16h (welcome coffee a partir das 15h), estão previstas palestras com três fabricantes de cada uma das bebidas. O saquê ficará a cargo de Masumi Nakano, presidente da Dewazakura Sake Brewery; o shochu, com Hisanori KOMAKI, diretor da Komaki Brewing; e o awamori, com Tsutomu OSHIRO, presidente da Chuko Awamori Distillery.

buy klonopin online no prescription

O porta-voz brasileiro é o sommelier de saquê Alexandre Tatsuya Iida, proprietário da Adega do Sake, e um dos principais especialistas da bebida fermentada de arroz no Brasil. Iida é o único brasileiro nomeado Sake Samurai, uma espécie de embaixador da bebida, pela The Japan Sake Brewers Association Junior Council.

Alexandre Iida: o primeiro sake-samurai, título outorgado pelo Japão em reconhecimento pelo seu trabalho de difusão da bebida no Brasil Foto: Tatewaki Nio ativan for sale

Alexandre Iida: o primeiro sake-samurai, título outorgado pelo Japão em reconhecimento pelo seu trabalho de difusão da bebida no Brasil Foto: Tatewaki Nio

diazepam online pharmacy

No final do seminário será exibido o animê KANPAI, sucesso no Japão, em versão dublada para o português.

buy soma without prescription

 

buy valium online without prescription

ATRAÇÕES CULTURAIS

buy ultram online without prescription

A partir das 18h30, começa a parte cultural e gastronômica. Os produtores participantes vão apresentar os rótulos de sake, shochu e awamori. Será realizada uma degustação gratuita de bebidas para os inscritos.

buy ambien online without prescription

O público vai ser recebido na calçada por uma performance de taiko (tambor japonês). A Associação Brasileira de Ikebana prepara cinco grandes instalações de ikebana. O ponto alto promete ser a cerimônia de xintoísta Kagami Biraki, que é a quebra dos barris de saquê para desejar sorte e prosperidade. O animê Kampai (dublado em português) vai ser exibido no mezanino.

phentermine online without prescription

Na parte musical, haverá um concerto com Shen Ribeiro (flauta), Tamie Kitahara (koto) e um pocket show do cantor Joe Hirata.

Tamie Kitahara e o grupo Seiha brindam o público com uma seleção de belíssimas peças clássicas. Entre elas, Sandan no Shirabe e Rokudan no Shirabe, além de músicas que têm o sake como tema, como o Sakauta. buy zolpidem no prescription

Tamie Kitahara e o grupo Seiha brindam o público com uma seleção de belíssimas peças clássicas. Entre elas, Sandan no Shirabe e Rokudan no Shirabe, além de músicas que têm o sake como tema, como o Sakauta.

o cantor Joe Hirata abrilhanta o evento, acompanhado de sua banda e o grupo Todoroki de Taiko. Uma das músicas será Kampai, ou saúde em japonês. buy xanax without prescription

o cantor Joe Hirata abrilhanta o evento, acompanhado de sua banda e o grupo Todoroki de Taiko. Uma das músicas será Kampai, ou saúde em japonês.

A Associação Brasileira de Ikebana comparece com ikebanas monumentais enfeitando o novo salão de eventos do Nikkey Palace Hotel. Foto cortesia: professor Erisson Thompson, presidente da ABI

A Associação Brasileira de Ikebana comparece com ikebanas monumentais enfeitando o novo salão de eventos do Nikkey Palace Hotel. Foto cortesia: professor Erisson Thompson, presidente da ABI

SOBRE O SAKE

O sake é a bebida-símbolo do Japão mais conhecida no Ocidente. É feito a partir da fermentação do arroz há mais de 2 mil anos. A partir do século 19, começou um processo de refinamento da produção que continua até os dias atuais. Com graduação alcoólica próxima de 15%, tem sabor suave, principalmente, o do sake premium, que é feito de grãos de arroz mais polidos que os dos básicos. Hoje são cerca de mil fábricas no Japão, que ainda produzem sakes típicos de cada região, conforme a dieta do local.

SOBRE O SHOCHU

O shochu (lê-se “xôtyu”) é a bebida mais consumida no Japão, mas ainda pouco conhecida dos brasileiros. É um destilado que pode ser feito de diversos ingredientes, como batata-doce, cenoura, arroz, trigo, cevada, trigo-sarraceno, mandioca.  É chamado de “vodca japonesa”. O teor alcoólico de 20-25% é relativamente baixo para um destilado.

SOBRE O AWAMORI

Assim como o shochu, o awamori é um destilado de arroz típico de Okinawa, província formada por um conjunto de ilhas ao sul do Japão, conhecida por ter uma cultura própria. Sua graduação alcoólica varia de 30% – 43%. É produzida a partir do polimento do arroz tailandês, de grão mais fino e com menos amido que o usado para os sakes. O grão precisa ser cozido duas vezes antes de ser destilado.

O evento procura dinamizar o comércio de sake para o Brasil. Foto: Tatewaki Nio

O evento procura dinamizar o comércio de sake para o Brasil. Foto: Tatewaki Nio

Sakes são apreciados com vários tipos de taças. Foto> Tatewaki Nio

Sakes são apreciados com vários tipos de taças. Foto> Tatewaki Nio

O chef Jason Richard Derkatch, do Nikkey Palace Hotel, juntamente com a chef  Célia Takata criaram finger foods que se harmonizam com as bebidas japonesas.

O chef Jason Richard Derkatch, do Nikkey Palace Hotel, juntamente com a chef Célia Takata criaram finger foods que se harmonizam com as bebidas japonesas.

Entre elas

Entre elas, camarão empanado com molho agridoce, stick de camarão grelhado com molho teriyaki, stick de lombo caramelizado, mini guioza de legumes. Releituras de acepipes típicos de izakaya.

 

 

Kokushu: uma dose de Japão

Quando: 10 de agosto

Seminários: 15h, inscrições aqui. (você pode se inscrever no Seminário e também na Degustação separada ou conjuntamente).

Degustação e apresentações culturais: a partir das 18h30. Inscrições aqui

Onde: Nikkey Palace Hotel – R. Galvão Bueno, 425 – Liberdade, São Paulo – SP, 01506-000

Inscrições gratuitas

13770329_1246116465422800_6428573079528370553_n

 

INFORMAÇÕES EXTRAS

Eleita melhor saquê do mundo, Dewazakura vem ao Brasil

Palestra Masumi Nakano, presidente da Dewazakura Sake Brewery Co.

O presidente da Dewazakura, Nakano recebe o prêmio

O presidente da Dewazakura, Masumi Nakano recebe o prêmio na International Wine Challenge.

O saquê Dewazakura Dewanosato, produzido na província de Yamagata, venceu o prêmio da categoria do Internacional Wine Challenge, uma das maiores competições de bebida do mundo, em Londres, no mês de julho. É a segunda vez que a Dewazakura Sake Brewery Co, instalado em Tendo, recebeu o prêmio. Em 2008, a fabricante havia conquistado o posto com o Dewazakura Ichiro.

“É muito emocionante vencer porque nosso esforço contínuo ao longo do tempo foi reconhecido”, diz o presidente da fabricante Masumi Nakano, que estará no Brasil para o seminário HOKUSHU – Uma Dose de Japão, em 10 de agosto, no Nikkey Palace Hotel. O IWC criou a categoria sake em 2007 e, desde então, tornou-se um dos maiores e mais importantes competições fora do Japão. Este ano, inscreveram-se o número recorde de 346 concorrentes, incluindo quatro fora do Japão, com um total de 1.282 rótulos.

Fabricante de Okinawa quer expandir bebida tradicional para fora do Japão

Palestra de Tsutomu OSHIRO, presidente do Chuko Awamori Distillery

 

O presidente

O presidente da Chuko Distillery, Tsutomu Oshiro.

O destilado de arroz awamori é a bebida-símbolo da província de Okinawa. Uma das principais fabricantes é a Chuko Distillery, que foi fundada em 1949, na capital Naha, com o nome de Tomigusuku Distillery por Chuko Oshiro.

Em 1989, a fabricante inventou uma cerâmica adequada para a maturação do awamori, inspirado em outras cerâmicas que eram produzidas no Sudeste da Ásia. A empresa desenvolveu uma cultura do awamori, típica de Okinawa. Agora quer expandir suas vendas para fora do território japonês.

Fabricante de shochu foi destruída três vezes

Palestra de Hisanori KOMAKI (Diretor, Komaki Brewing)

O diretor

O diretor da Komaki Brewering, Hisanori Komaki

Fundada em 1909, a Komaki Brewing está localizada em Satsuma, na província de Kagoshima. Próximo à destilaria corre o rio Kawauchi, onde os pescadores retiram peixes, enguias e carangueijos Yamataro. Ao norte da fábrica ficam as montanhas sagradas Shibi, onde se encontram as águas que produzem o shochu. Embora a destilaria fique entre um cenário mágico no campo, já foi destruída três vezes devido a enchentes, mas foi reconstruída graças ao apoio da comunidade.

Tagged with:
 

2 Responses to Veja como será KOKUSHU: Uma dose de Japão

  1. Silvia Ro disse:

    Siempre veo las reportages de jojoscope., actualisimas !!!
    Esplendido, este evento con importantes representaciones de Japon,
    Lamentavelmente não poderei participar, espero aqui en Jojoscope a reportagem.
    Parabens a todas as empresas apoiadoras deste grandioso evento.

    Equipe Jojoscope, bravo!!!

  2. […] que por sua vez foi convidada pelo Jô Takahashi, um dos organizadores do evento e autor do blog Jojoscope.❤ Gostaria de primeiramente agradecer a ambos pelo maravilhoso […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *