24
fev 16

Bueno: da arena de sumô para o fogão

A parede denuncia: aqui habita um espírito do sumô, a tradicional luta japonesa. Aqui é a nova casa de Fernando Yoshinobu Kuroda, ex-campeão de sumô profissional no Japão. Na época, seu nome de lutador era Waka Azuma.

Ex-lutador de sumo, Kuroda no balcão do seu izakaya. Foto: Tatewaki Nio buy provigil no prescription

Ex-lutador de sumo, Kuroda no balcão do seu izakaya. Foto: Tatewaki Nio

tramadol for sale

Kuroda é um dos poucos lutadores estrangeiros que conseguiu chegar ao ranking mais elevado deste esporte nacional. Até agora, além dele, somente mais três brasileiros conseguiram chegar neste patamar. E dessa experiência, Kuroda trouxe fotos, emoldurados e expostos nesta casa, que desde a sua origem, na rua Galvão Bueno (daí o nome) era um izakaya diferenciado, onde se comia o chanko nabe, o cozidão dos sumotori, os enormes lutadores de sumô. Do sumô, Kuroda guarda as melhores lembranças e prometeu-se trabalhar ativamente para difundir o esporte no Brasil. O izakaya é a outra paixão que Kuroda resolveu investir, para mostrar a cultura do esporte do ponto de vista digamos, gastronômico.
O que Kuroda gosta mesmo é falar sobre o sumô e de suas experiências no dohyô, a arena do sumo. Não raro, ele está lá no balcão, com o Banzukehyô, o ranking dos lutadores, publicado antes do torneio principal, arriscando previsões para as próximas lutas. A cozinha para ele, hoje, é uma extensão desse mundo que ele viveu em toda sua intensidade, por doze anos no Japão. Por isso, ainda não está preparado para assumir de vez seu perfil de cozinheiro.

Kuroda checa as lutas da temporada no Banzuke-hyo. Foto? Tatewaki Nio buy alprazolam online no prescription

Kuroda checa as lutas da temporada no Banzuke-hyo. Foto: Tatewaki Nio

buy adipex without prescription

Sua vivência no sumô no Japão o remeteu para um mundo que ele nem imaginava. Começar por baixo faz parte de todo ensinamento japonês. No sumô, isso incluía fazer limpeza da academia, dos cômodos, banheiros, da cozinha. Só tempos depois ele seria promovido para cortador de alimentos e preparação da comida. Lutar, só muito tempo depois.
Apesar de atingir um bom desempenho no dohyo, Kuroda resolveu abandonar sua carreira de lutador para investir na cozinha, e mais especificamente, na difusão do chankonabe, o cozidão dos lutadores de sumô. Era um prato que ele aprendeu a preparar em todos os detalhes.

buy klonopin online no prescription

Chanko Nabe
Chanko é a forma carinhosa que os lutadores de sumô se referem à refeição de uma forma geral. Nabe é a panela. Uma panela comunitária de chanko nabe é preparada por lutadores jovens, ainda em início de carreira e é compartilhada pelos colegas.
Apesar de muitos acreditarem que o chanko nabe é engordativo, Kuroda explica que a receita é leve. Leva frango, por vezes carnes, peixe, verduras como acelga, cebolinha, nirá, cebola, cogumelo e tofu, cozidos num caldo temperado basicamente com sal. Há uma preocupação nesta receita em harmonizar proteínas, carboidratos e vitaminas. O excesso, no caso dos lutadores, corre por conta do arroz, que de fato engorda, e da quantidade que se come.
Por isso, não se preocupe. Você não vai engordar comendo chanko nabe.

ativan for sale

Receita de Chanko Nabe para duas porções.
Ingredientes:

diazepam online pharmacy

bueno_NIO1605
• 50 g de coxa ou sobrecoxa de frango desossado
• 1 dente de alho ralado
• ½ cebola
• 2 folhas de acelga
• 1 ramo de nirá
• 1 porção de cogumelos shimeji
• 2 cogumelos shiitake fresco
• ¼ tofu, cortado em cubinhos
• 1 pitada de sal
• 1 pitada de hondashi, tempero em pó à base de peixe
• 1 colher de sopa de shoyu Kikkoman
• 500 ml de água.
Caso tenha o caldo essencial dashi, não é necessário o hondashi.

buy soma without prescription

Preparo:
Coloque a água para ferver.
Corte o frango em cubos e adicione na água fervente.
Retire a espuma que se forma na superfície da água.
Adicione o alho ralado.
Tempere com hondashi e sal.
Disponha a cebola, o tofu, as partes mais grossas da acelga e os cogumelos, lado a lado, e deixe ferver.
Coloque as folhas de acelga e o nirá por cima.
Por fim, finalize com shoyu Kikkoman tradicional, ou suave (levemente adocicado).

Quando só restar o caldo, você pode pedir para colocar arroz e ovo. Fica assim, uma papinha comfort. Chama-se zousui. Foto: Jo Takahashi buy valium online without prescription

Quando só restar o caldo, você pode pedir para colocar arroz e ovo. Fica assim, uma papinha comfort. Chama-se zousui. Saideira feliz.  Foto: Jo Takahashi

buy ultram online without prescription

Bueno – Alameda Santos, 835 Cerqueira César São Paulo SP
Telefone: 11- 2386-8035
De segunda a sexta 11h30 – 14h30 e 18h – 22h30 / Sábado 12h – 15h e 18h – 22h30 / Domingo fechado

buy ambien online without prescriptionphentermine online without prescription buy zolpidem no prescription buy xanax without prescription
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *